quinta-feira, 6 de março de 2008

O CHATO

Sempre tive uma boa facilidade para me relacionar com as pessoas, fazer amigos. Mas na minha empresa, com a galera da produção, com os peões, atualmente estou tendo algumas dificuldades.

Dias atrás estava jantando no refeitório da minha empresa com alguns colegas. Eu, quieto e comendo, e eles conversando. No meio dessa conversa um deles me questiona:
- Mas e aí, que tu achas da "fulana"?
- Quem é "fulana"? - pergunto
- A "fulana" tal, da novela!
- Bah, não sei, não olho novela.

E a conversa entre eles continua. Lá pelas tantas outro me pergunta:
- E quem tu achas que vai ganhar??
- Ganhar o quê? -Pergunto curioso.
- Oras, ganhar o BBB ! Quem tu achas que vai ganhar ? Pra quem tu torces ?
- Bah, tchê, eu odeio BBB! - Respondo sinceramente.

Eles riem de mim, e continuam conversando. Daqui há pouco surge outra pergunta:
- Cinema tu assiste, pelo menos ?
- Ah sim, cinema eu gosto.
- Então me diz: Qual o nome do ator que fez o papel "X" no filme do Quarteto Fantástico ?
- Bah, não sei !-respondo - Não olhei Quarteto Fantástico, na verdade não gosto de filmes de super-heróis !

Pronto, foi a gota d'agua. Não me aguentaram mais !
-Ah, não acredito ! - diz um deles - Não olha novela, não assiste BBB, não curte filmes de super-heróis... que baita CHATO tu és !

E o pior que é verdade ! Para eles, e a grande maioria da massa, sou um grande chato. Além de não gostar dos programas que eles gostam, faço coisas que eles acham um "saco", e tenho gostos que eles não entendem.

Por exemplo: Não ando na moda, não uso roupas simplesmente por ser de uma determinada marca. Eles me acham estranho por isso. Enquanto eles ouvem funk, sertanejo, entre outros sons do momento, eu escuto "esse meu rockizinho antigo / que não tem perigo / de fazer mal há ninguém" como já dizia o genial Rauzito, mas também ouço outros ritmos, mas que me passe um sentimento, uma letra, um som agradável.

Não gosto de filmes de super-heróis, nem da maioria das grandes produções hollywoodianas. Prefiro um filme independente, ou um nacional, ou pelo menos uma história que passe alguma mensagem, algum sentimento, alguma arte. Conte uma história que se encaixe ou mostre a realidade. Não aqueles velhos clichês americanos. Não suporto ligar a Tv e ver aquelas mulheres mostrando seu corpo para fazer fama. Elas não se valorizam, só pensam no seu sucesso na mídia, esquecendo-se que é um sucesso passageiro.

No intervalo do serviço eles vão jogar bilhar ou assistir vídeos eróticos no You Tube, e o chato ? O Chato aqui vai ler ! Ler, olha que bobagem, que perda de tempo, me dizem eles. E o salário deles ? Eles gastam com roupas, acessórios para seus carros, eletro, eletrônicos, e o mala aqui gasta com a faculdade. Estudar ? Estudar pra quê ? Já terminei, já fiz meu segundo grau ! Me dizem.

Comento com eles sobre os escândalos no congresso, os aumentos de impostos, a iminência da guerra na América Latina. Eles não sabem nada sobre o assunto, mas viram que o Grêmio contratou o Ciclano, que o Abel escalou o Beltrano, quem traiu quem na novela, que alguém falou mal de alguém no BBB.

Não que eu seja uma mala, que só goste de assuntos sérios e politizados, quem me conhece sabe, falo muita bobagem, assisto muita porcaria, falo muito sobre futebol. Mas não concordo que as pessoas vivam alienadas 24 horas por dia. Felizmente só na minha empresa que tenho esses problemas, com meus amigos de verdade eu consigo me entender.

Mas sabe, pensando nisso tudo, prefiro seguir sendo do jeitoque sou. Estudando para um dia poder fazer o que realmente gosto, lendo meus livrinhos, ouvindo minhas músicas, vestindo minhas roupas, mantendo meu estilo, minha identidade e minha personalidade. Prefiro continuar sendo apenas um CHATO.

11 comentários:

Raquel Verardi disse...

Obrigada pela visita Leandro.
Volte sempre!

Gostei do teu texto, e concordo contigo. Ninguém deve perder a identidade, seu jeito de ser, para agradar aos outros.

Agora, uma coisa é certa, tem que cuidar para não acabar se tornando um anti-social.

É certo que nem todo mundo se interessa pelos asusntos do congresso ou por uma boa leitura, mas nem por isso deixa de ser interessante dar boas risadas falando do BBB numa mesa de bar.

Abs!

Bianca Rieth disse...

Oi Leandro, que bom que tu visitaste o meu blog, fico feliz :)
Sim, eu faço jornalismo na Ulbra, mas tranquei esse semestre a faculdade por problemas financeiros (sabe como é, tá cada vez mais caro aquela Ulbra).

Claro que tu pode colocar um link do meu blog aí no teu, ficarei feliz da vida!! Também posso colocar o teu no meu? Só que tu terá que me ensinar, pois não entendo muito dessa parte.

Bom, do teu texto, tenho muito que elogiar. Eu me considero uma chata também. Adoro ler livros (meu melhor divertimento), meu objetivo mair na vida não é comprar um carro, e sim, me formar em jornalismo. Sabe, eu gosto de ser assim, me sinto privilegiada...

Abraços

Referente ao link, se tu puder me ajudar, manda um e-mail pra mim.

birieth@yahoo.om.br

Rodrigo Dias disse...

Opa Leandro, valeu pela visita.

Concordo contigo, apesar de eu ver o BBB - mesmo eu sempre criticando a Globo pelas edições manipulatórias - e gostar de filmes toscos americanos, como American Pie e outras merdas.

Porém, encaixo-me em algumas descrições tuas. Não sei se já conferiste o blog Mundo Piero (www.mundopiero.wordpress.com). Lá tem esse texto http://garotasquedizemni.ig.com.br/archives/002341.php#more que fala sobre as "pessoas estranhas".

Dá uma lida nesses dois links: valem a pena.

Abração

disse...

Concordo contigo Leandro. E obrigada pela visita. abraços, fernanda

Nao tem Sentido disse...

Eae xará, valeu pela passada la no meu humilde espaço. E valeu por ter me linkado. Tb vou te linkar.
Escreve legal meu, parabens, bom texto.

abraço

"" Kinha "" disse...

Ahh tchutchukooo
tu é um chato mais eu te amo hehehe
te adoro mesmo com essa chatisse toda usaahdusahdsaudhsaas

adorei o texto
bju

Tisserand disse...

No geral, é muita ignorância... o pessoal é desligado mesmo...


Procuro me informar, leio bastante... mas nao abro mao, das discussões bestiais.. Faz parte..

abs

Fabio

Fábio disse...

Bom, não acho que por isso sejas um chato, mas para eles, tu parece um chato, certamente. E por outro lado que bom saber que existem outros (vamos usar então essa terminologia, rsrs) chatos por aí. Para mim é realmente consolador, até porque teve um ano que não assisti ao Big Besteira Brasil e me sentia praticamente excluído, cheguei a me irritar, todo mundo só falava disso, disso e ahnn disso! E isso que eu sou um daqueles amigos que "topa todas", estou sempre aí pras indiadas, mas tem gostos e preferências que por mais eclético que eu seja são só e unicamente meus. Está aí o que chamamos de identidade. Aí está a revolta ao igual, é aí que está a não-manipulação e a não-alienação à massa, à mídia, ao que que que seja.
Belo texto, tenha paciência com eles, afinal isso ta,bém faz parte...rs.

Abraço.

Fábio Nunes.

COMMUNIQUER disse...

Oi!
Bom, sei que existem muitas pessoas que possuem gostos diferentes dos nossos. Por isso, nos organizamos em grupos de interesses semelhantes. Podemos ter pessoas conhecidas, colegas - de trabalho, faculdade..., que necessariamente não são amigos, somente colegas, por termos em comum apenas o local e não os gostos.
Mas até onde podemos julgar as "outras pessoas"? Elas vivem realidades diferentes da nossa. E ainda convivemos com os estereótipos que a sociedade e a mídia impõe: homem gosta é de futebol e mulheres (como as que aparecem nas páginas centrais do Diário Gaúcho); mulher prefere a parte de culinária... E o povo, sem muita noção do que quer, em sua grande carência, consome este produto que a mídia lhe impõe. Quem é a mídia para saber o que queremos e do que necessitamos? Uma vez uma colega disse que é só mudar de canal e pronto, que o povo assiste esta programação classificada como de baixo nível porque quer.
Será verdade? Eu duvido. A coisa é bem maior do que se imagina. Rola alienação por trás disso. A mídia e o governo educaram o povo desta maneira porque não quer ser questionado. Pura ALIENAÇÃO. Então, toda esta questão está longe de ser resolvida.
E, será que somos tão bem resolvidos assim? Creio que infelizmente não. Achamos que temos mais consciência que outras pessoas, que o que vem delas não é cultura. Agimos com um certo PRÉ-CONCEITO. O que por exemplo, os intelectuais da academia brasileira de letras faz quando julga Paulo Coelho como escritor que não deveria permanecer ao "supremo grupo" porque sua literatura é popular pois as pessoas entendem e são tocadas pelo que ele quer transmitir. E acreditamos que sabemos de tudo. Mas muita coisa nos é enfiada goela abaixo sem nos darmos conta disso. Daqui a alguns anos vamos notar o quanto éramos ingênuos a respeito de muitas coisas.

Laerte Ferraz da Silva disse...

OI AMIGO!!!
TAMBÉM ME SINTO ASSIM, PRINCIPALMENTE NA ÁREA INDUSTRIAL!!! NA REALIDADE ME SINTO UM PEIXE FORA DA ÁGUA, ESSE FOI UM DOS MOTIVOS PORQUE FORCEI MINHA DEMISSÃO NA SOLAE!! NA VERDADE GOSTARIA DE NUNCA MAIS RETORNAR A TRABALHAR NA INDÚSTRIA, POIS EM CUJO LOCAL ENCONTRA-SE O MAIOR NÚMERO DE BESTAS, IGNORANTES E ALIENADOS POR METRO QUADRADO!!! MAS TENHO UMA FAMÍLIA PARA SUSTENTAR E NÃO POSSO ME DAR AO LUXO DE INVESTIR APENAS NOS MEUS SONHOS!!! ENTÃO RETORNEI AO INFERNO, POR ELES!!! APESAR DE TUDO SOU UM POUCO MAIS FLEXÍVEL DO QUE VC, POR ISSO COMPACTUO UM POUCO DESSA ALIENAÇÃO SOCIAL, TALVEZ PORQUE ACREDITO QUE É IMPORTANTE CONHECER PARA PODER DESENVOLVER UMA CRÍTICA MELHOR ESTRUTURADA! POR ISSO ASSISTO GRANDE PARTE DO LIXO TRANSMITIDO PELA MÍDIA ALIENANTE BRASILEIRA, NEM QUE SEJA APENAS PARA CRITICAR OU PARA CONSEGUIR TRADUZIR A LINGUAGEM DOS ALIENADOS SOCIAIS!!!

UM GRANDE ABRAÇO!!!

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,