terça-feira, 14 de outubro de 2008

PERDI O MEDO DA CHUVA


“Eu perdi o meu medo, meu medo
meu medo da chuva ...
(...) aprendi o segredo
O segredo da vida
Vendo as pedras que choram sozinhas
no mesmo lugar”
(Raul Seixas)

Estou iniciando uma nova fase na minha vida. Andei tomando algumas decisões e atitudes que até pouco tempo atrás não faria. Até pensava em fazer, mas não faria. Por quê? Por ser uma decisão um tanto arriscada, trocando o certo pelo duvidoso. Pensava: “Por que arriscar, se aqui tenho um porto seguro?”. Mas esse porto nem tão seguro assim estava me matando aos poucos, destruindo minha auto-estima, mutilando meu corpo, sugando minha juventude.

Mas eis que então
“Um certo dia resolvi mudar
E fazer tudo o que eu queria fazer
Me libertei daquela vida vulgar...” (Rita Lee)

Estou iniciando uma fase de transição. Me livrando de conceitos há muito tempo enraizados nas entranhas da minha alma. Tenho consciência de que vai ser muito difícil me livrar deles, mas vou conseguir! Talvez algum dia me arrependa dessa decisão, talvez eu acabe quebrando a cara, mas mesmo assim ficarei feliz. Feliz por ter ao menos tentado um outro caminho, tentado um novo rumo, ter tomado o controle da minha vida. Feliz por ter arriscado, por ter tentado e não ficar sempre pensando no que poderia ter acontecido se eu não tivesse medo de arriscar.

Decidi pensar menos e agir mais. Claro que não vou me tornar um inconseqüente, talvez só um pouquinho, que faz tudo por instinto, mas vou pensar duas vezes antes de fazer as coisas, e não um milhão de vezes, como acontece hoje em dia, e deixando muitas vezes as oportunidades passarem por mim.


"Não passam de traidoras nossas dúvidas,
que às vezes nos privam do que seria nosso
se não tivéssemos receio de tentar."
(William Shakespeare)