quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

MICROCONTOS 2

A Garota olha o caderno do Kara, onde ele escreve suas bobagens. Ela dá uma lida, e não entende nada. Poemas pobres,sem rima; histórias que não tem final; crônicas ingênuas e tolas; metáforas sem sentido; idéias longinquas e vagas; pensamentos abstratos e indecifráveis.
- Kara, não entendo nada do que você escreve !
-Sério mesmo? Pergunta ele.
-Sim, não entendo uma linha do que você escreve!
-Enquanto continuar assim, significa que estou no caminho certo!