terça-feira, 11 de dezembro de 2007

conto 1

O KARA, de pensamento abstrato, conversa com A GAROTA, de pensamento lógico:
- Estou lendo Jack Keroauc. – Diz ele
- Estás gostando ?
- Muito! Estou nos primeiros capítulos mas já estou pensando em fazer o que o Bob Dylan disse que fez ao ler esse livro!
- O que ele disse que fez?
- Leu o livro e fugiu de casa!
- ( Risos ) Idiota ! Tu moras sozinho !
- GAROTA – diz o KARA – O problema de quem estuda exatas é esse, tem o pensamento exato. Quando digo que quero fugir de casa, na verdade estou dizendo que quero fugir da vida que levo, da minha rotina. Quero fugir da mediocridade em que vivo, do meu trabalho, onde sou subordinado a um tolo idiota e imbecil que pensa que o mundo gira em torno dele e de seus funcionários que fazem tudo o que ele ordena de cabeça baixa e sem questionamentos, e ainda agradecem pelo salário miserável que recebem achando que isso é um favor que recebem! Quero fugir desse mundinho de aparências de uma sociedade hipócrita que dita o que é certo e errado, mas que na verdade tem medo de tentar ser feliz e medo de quem a desafia. Essa sociedade tem medo de quem tenta ser feliz do seu jeito, e por isso a recrimina, e a isola. Nos querem todos iguais, todos fantoches calados que fingem ser felizes. E que a felicidade está em produtos X, Y ou Z, e se você não os comprarem nunca atingirá a felicidade. Quero fugir de mim mesmo, do meu comodismo, dos meus preconceitos, dos meus medos, das minhas limitações que eu mesmo me imponho.
A GAROTA pensa um pouco e, sem entender nada, diz:
- Bah, é bom mesmo esse livro, né?