terça-feira, 11 de dezembro de 2007

DO NOME


Sempre me preocupei muito com o nome, até demasiadamente. Grande bobagem, pois como diria Pessoa “Por acaso uma rosa / Seria menos cheirosa / se outro nome tivesse?” Pois quando resolvi escrever este blog surgiu a dúvida que me atormenta: Qual nome usar? Gosto de nomes compostos, o que se torna uma dificuldade a mais, pois se apenas um nome já é difícil, que dirá dois!

Bom, queria um nome que dissesse alguma coisa sobre mim e sobre o blog, o que queria expressar com ele. Um nome que a pessoa só ao ver, já tivesse uma idéia do que trataria tais escritos, pois pretendo escrever não apenas sobre meu umbigo, mas falar sobre minha opinião a cerca dos assuntos que acontecem na atualidade, como um pouco da minha filosofia de vida e críticas a livros, filmes, além de frases que considero interessantes, ou frases estúpidas (caberá a você decidir a inteligência, ou não, da frase) etc.
Após pensar muito, criar várias hipóteses, resolvi adotar esse que vocês vêem agora. Mas como cheguei a ele? Bem, vou escrevê-lo apenas nos meus momentos de descanso, de lazer. Então resolvi adotar a idéia do “Ócio Criativo”. Ressaltando que “ócio” não significa preguiça, sedentarismo ou alienação. Talvez a melhor analogia que possa ser dada para exemplificar, seja a do poeta deitado na rede, compondo mentalmente seus versos. O ócio criativo significa, então, um exercício do sincretismo entre atividade, lazer e estudo, propondo ao homem que ele se desenvolva em todas as suas dimensões. Mas esse nome é um tanto batido, bem conhecido, usado por Domenico de Masi em seu livro e logo pensei que talvez já fosse utilizado por algum outro blogueiro, e além do mais eu queria alguma coisa mais original. Então, certo dia, lendo o livro do Jack Kerouac “Vagabundos Iluminados” me veio a idéia do segundo nome. No livro, os personagens principais são neo-budistas, que andam pelos Estados Unidos buscando o auto-conhecimento. Pois bem, aí estava o meu segundo nome, que já é uma homenagem ao livro, e ao movimento do Iluminismo. E também, por que não, uma alusão ao meu sobrenome. Como diz um professor, ao ler meu nome na chamada de aula “Um sujeito iluminado!”.
Não sei se para estréia esse é um bom assunto, mas como todos me perguntam o porquê do nome sempre que conto, achei um bom assunto explicá-lo a todos. Espero que gostem dos meus textos, pretendo atualizar esse blog todo sábado, e sempre trazer aos amigos um entretenimento agradável e que ajude há debater um pouco sobre os assuntos do dia-dia. Abraço a todos.
PS: Desculpem-me pelos erros, alguns são de propósito, outros não.